Eczema / Dermatite atópica

A palavra eczema descreve alguns tipos de dermatite (pele inflamada). O eczema inicialmente pode ser vermelho, ter bolhas, ou úmido. Mais tarde, eczema em geral torna-se descamativo, acastanhado, ou espessado. Exemplos de eczema incluem deramtite de contato, dermatite seborréica ou caspa.

O que é dermatite atópica?

A palavra 'atópico' se refere a uma tendência a inflamação em excesso na pele, mucosa do nariz e pulmões. Freqüentemente ocorre de forma familiar. Estas famílias podem ter alergias como rinite alérgica e asma, mas também podem ter pele sensível e história de um problema na pele chamado de dermatite atópica. Enquanto a maior parte dos pacientes com dermatite atópica tenha familiares com o mesmo problema, 20% dos pacientes são a única pessoa afetada em sua família.

Esta é uma doença comum?

A dermatite atópica é muito comum em todas as partes do mundo. Afeta aproximadamente 10% das crianças e 3% de toda a população.
A doença pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum na faixa que vai da infância ao adulto jovem. As lesões coçam muito e podem estar disseminadas ou limitadas a poucas áreas.

Qual o aspecto da pele afetada?

Quando a doença se inicia na infância é chamada de eczema infantil. A lesão coça muito, é úmida e forma crostas, que ocorrem principalmente na face e couro cabeludo, mas placas podem surgir em qualquer lugar.
 
Eczema infantil

Devido à coceira, as criancas vão esfregar sua cabeça, bochechas e outras lesões com a mão, com um travesseiro, ou qualquer coisa que esteja disponível. Muitos bebês melhoram antes de 2 anos de idade. O tratamento pode ajudar até que o tempo resolva o problema.
Após a infância, a pele tende a apresentar menos vermelhidão, bolhas ou secreção e crostas. Ao invés, as placas são secas, vermelhas a acastanhadas e podem ser descamativas ou espessadas. A coceira pode ser insuportável, e piorar à noite, atrapalhando o sono. Alguns pacientes coçam a pele até que ela sangre e se formem crostas. Quando isto ocorre, a pele pode se tornar infectada.
 
Área escurecida na região cervical Área afetada na região posterior do cotovelo

Em adolescentes e adultos jovens, as placas ocorrem tipicamente nas regiões posteriores das articulações; mas principalmente nos casos mais graves, qualquer área do corpo pode ser afetada.

Como reconhecer a dermatite atópica?

Uma lesão de pele que coça muito, juntamente com uma história familiar de atopia podem indicar um caso de dermatite atópica. O tratamento adequado, precoce e regular pode gerar alívio, a também pode reduzir a gravidade e a duração da doença.
A doença não segue sempre o padrão usual, podendo surgir em áreas menos comumente afetadas com as palmas das mãos, dorso das mãos e dedos, ou nos pés, onde crostas e áreas espessadas durarão por anos.

Uma vez que esta condição é associada com alergias, é possível que certas comidas sejam a causa?

Sim, mas apenas raramente (talvez 10%). Embora algumas comidas possam provocar dermatite atópica, principalmente em bebês e crianças pequenas com asma, a eliminacão destes alimentos raramente será a cura.

Há causas importantes no meio ambiente e elas devem ser eliminadas?

Ocasionalmente a poeira e objetos que aderem poeira (travesseiros de pena, bichos de pelúcia, carpete) podem piorar a dermatite atópica.

Há algum valor na realização de testes cutâneos?

Algumas vezes, mas não como um regra. Um teste positivo indica alergia apenas 20% das vezes. Se negativo, o teste é uma boa evidência contra a alergia.

As vacinas, que são usadas na rinite alérgica e em ouras alergias, são úteis?

Usualmente não. Elas podem ainda piorar a pele de alguns pacientes.

O que deve ser feito para tratar esta doença?

Evite fatores irritantes em cremes e loções, roupas ásperas ou justas, que podem piorar a coeira.
Cremes hidratantes são a base do tramento da dermatite atópica, é muito importante também o cuidado no banho, que não deve utilizar sabonete mais de uma vez por dia, e não deve  ser muito prolongado e quente.
Quando necessário, pode-se utilizar corticóides tópicos, associados ou não com anti-alérgicos por via oral. Em último caso, um corticóide oral pode ser usado por um período curto de tempo. Esta condição freqüentemente melhora na infância ou adolescência. Aproximadamente 50% dos pacientes são afetados por toda a vida, embora não tão severamente como durante o início da infância.


Copyright: American Academy of Dermatology